Como fazer a empresa crescer: confira 7 dicas

O desejo de todo empresário é que seu negócio alcance o sucesso, não é mesmo? É claro que o caminho não é garantido e ainda não inventaram uma fórmula mágica que garanta resultados incríveis, mas certamente existem estratégias que trazem mais segurança a essa caminhada. Neste post, você confere sete dicas de como fazer a empresa crescer. É só seguir na leitura!

1. Analise constantemente o mercado

É claro que, no momento de se lançar em um novo empreendimento, muitas pesquisas são feitas para entender a situação do mercado no qual se quer entrar, se ele é promissor e se existe espaço e demanda para um novo negócio. 

No entanto, por mais que as pesquisas prévias sejam extremamente precisas e aprofundadas, essa análise não pode ter fim. O mercado é vivo, o que significa que está em constante mudança. Tendências de consumo e comportamento vêm e vão, podendo transformar os cenários de uma hora para a outra.

A pandemia de Covid-19 é um exemplo claro (mesmo que drástico) de que situações inesperadas podem aparecer de uma hora para a outra e mudar tudo. Por conta disso, é de suma importância que o mercado e o nicho de atuação de sua empresa estejam sendo, sempre, monitorados bem de perto: é preciso ter plena consciência do que está acontecendo nele para criar qualquer estratégia de mudança e crescimento.

como fazer a empresa crescer: atenção ao mercado

O mercado é vivo e precisa ser constantemente analisado.

2. Crie e siga um sólido plano de negócios

Um sólido plano de negócios é importante em todos os momentos da empresa, mas principalmente na abertura e em ocasiões de mudanças e expansões. Para que qualquer proposta e ideia se torne viável, ela precisa estar bem estruturada em um planejamento, com hierarquização de etapas, para que possa sair do papel.

Esse planejamento deve abarcar tanto a análise do mercado quanto todas as características do produto e estratégias que precisam ser seguidas para que o negócio se torne possível e rentável. 

O plano de negócios é essencial para reunir o máximo de dados existentes, tirando o empreendimento apenas do plano das ideias e tornando possível, inclusive, uma compreensão maior dos riscos envolvidos.

3. Conheça bem o seu público-alvo

O crescimento de um negócio depende diretamente, é claro, de seus clientes. Não adianta ter a melhor ideia do mundo se ninguém se interessar por consumi-la. Entender o público-alvo faz parte tanto da análise de mercado quanto do plano de negócios, mas precisava ter um item só para ele, tamanha a importância.

Para conhecer seus clientes, é preciso estudar seus hábitos de consumo a fundo e entender onde o seu negócio se encaixa nessa equação. É necessário saber muito mais do que apenas “o que ele gosta de comprar”, mas também como comprar, quando comprar, onde comprar, o que ele está buscando quando procura pelo produto e muito mais.

O que realmente querem os seus clientes?

Quem são e como se comportam os possíveis consumidores do seu negócio? É importante entender para pensar nas melhores ideias para o crescimento da empresa.

4. Tenha uma boa estratégia de branding

Branding significa um conjunto de estratégias planejadas para construir uma marca, com o objetivo de torná-la referência (positiva, é claro) para seu público. É um trabalho bastante amplo, que passa por desde a escolha do nome do empreendimento até sua paleta de cores, o design da logomarca e das embalagens (se houverem), até a linguagem que ela usará para se comunicar e como responderá a possíveis problemas.

Manter a consistência na apresentação da marca é muito importante para legitimá-la frente ao mercado e aos consumidores e gerar confiabilidade. O público de hoje em dia está cada vez mais exigente em relação ao posicionamento das empresas, fazendo questão de entender se seus valores estão alinhados — e o branding faz toda a diferença nessa corrida.

5. Entenda seus diferenciais

Depois de conhecer seu cliente e ter sua marca bem estruturada, é preciso que você entenda seus diferenciais para, dessa maneira, saber como provar para o seu público-alvo que o seu negócio é a melhor opção entre os concorrentes.

Para além disso, conhecer muito bem os seus diferenciais te fortalece, também, no momento de pensar na precificação: afinal de contas, o preço do seu produto pode até ser maior do que o da concorrência, desde que isso faça sentido. 

Uma livraria de rua, por exemplo, dificilmente conseguirá competir com as promoções das gigantes virtuais — mas conseguem chamar a atenção de frequentadores que apreciam a experiência de estar rodeado pelos livros em um ambiente destinado a isso. É um diferencial.

como fazer a empresa crescer: qual é o seu diferencial?

Conhecer e saber divulgar seus diferenciais faz toda a diferença na taxa de crescimento de uma empresa.

6. Engaje sua equipe 

Promover a integração da equipe também é uma importante estratégia de crescimento empresarial. Não apenas porque colaboradores motivados se tornam embaixadores da marca — mas também porque o crescimento do negócio está diretamente ligado ao aumento da lucratividade, o que, por consequência, significa trabalhar na redução de custos.

Os custos envolvidos na contratação e no treinamento de um funcionário são bastante significativos no contexto geral da empresa e, portanto, contratar talentos e fidelizá-los é uma estratégia a ser levada em consideração.

7. Diminua os custos desnecessários

E falando em redução de custos na empresa… Para investir a maior quantidade de dinheiro em movimentos que realmente farão a diferença na trajetória da empresa, é preciso poupá-lo onde for possível. Algumas ações de sustentabilidade, por exemplo, além de serem bastante positivas à imagem da empresa, podem trazer economias importantes, como a troca das lâmpadas pelas opções de LED.

Evitar compras desnecessárias também pode fazer muita diferença para as contas do negócio. A tendência de Everything as a Service, que em tradução literal quer dizer “Tudo como serviço”, vem crescendo muito nos últimos anos. Optando por opções como essa, os custos com aquisição e descarte de materiais são reduzidos, bem como a tributação em cima de bens da empresa.

Você já pensou na possibilidade de alugar seus móveis de escritório ao invés de comprá-los? A Hub Móveis é pioneira no setor de mobiliário como serviço no Brasil e lançou um sistema de móveis por assinatura para empresas de São Paulo. 

Com ele, você escolhe não somente um mobiliário personalizado, mas o plano que mais se adequa às necessidades da sua empresa em cada momento. Confira mais informações clicando no banner abaixo!

Conteúdo Relacionado

Riccó © 2021

Envie sua mensagem!