Como Criar Micro Ambientes Colaborativos no Escritório

Como Criar Micro Ambientes Colaborativos no Escritório

Ambientes colaborativos são uma das melhores maneiras de favorecer aquele que é um dos pontos primordiais de uma empresa: a integração. Equipes que não trabalham com sinergia, entendendo seus ideais de maneira unificada, tendem a ter problemas.

Isso pode significar desde um conflito de interesses até uma falta de entendimento a respeito das entregas. Por essa razão, buscar maneiras de projetar um escritório que facilite a integração é essencial!

O que são micro ambientes colaborativos?

Os micro ambientes colaborativos são áreas que permitem que as equipes trabalhem de maneira mais integrada, em um espaço que atenda a algumas das necessidades específicas delas.

O maior intuito de dividir o escritório dessa maneira é fazer com que a as equipes tenham uma relação mais próxima com seu trabalho e com o dos outros setores. Além disso, é possível promover, claro, uma relação melhor entre os colaboradores.

Isso funciona tanto para empresas divididas em áreas específicas (marketing, mídia, comercial, jurídico), quanto para empresas que trabalham com os chamados “squads”. Eles atuam como pequenos negócios separadamente, sendo um colaborador o representante de cada área.

Como criar micro ambientes colaborativos?

O primeiro passo para dividir o escritório em ambientes colaborativos reduzidos é buscar atender às necessidades dos trabalhadores como um todo, e não com foco em determinadas áreas da empresa. Isso porque o ambiente precisa ser útil e confortável para todos que desejarem utilizá-lo.

Outro ponto é entender quais são os ambientes que você deseja criar. Afinal, espaços de convivência também fazem parte da gama de espaços colaborativos, como a cozinha, a varanda (caso haja) ou uma sala de descompressão.

Poltronas e sofás são boas ideias para locais de descanso e oferecem conforto para conversas que podem integrar os colaboradores, trazendo benefícios gerais para o trabalho conjunto.

No caso de salas de reunião, é necessário avaliar a utilização para decidir os melhores móveis corporativos, e pensar na otimização de espaço. As mesas e cadeiras devem comportar um número de colaboradores que seja condizente com as equipes da empresa!

Tomando os devidos cuidados com ruídos e outros possíveis incômodos, os ambientes colaborativos não precisam ser totalmente isolados dos locais da empresa. A ideia, na verdade, é manter tudo o mais aberto possível para realmente estimular o instinto de colaboração e integração dos setores.

Adicione essa ideia ao seu próximo projeto de escritório! Para mais dicas, leia os artigos do blog da Riccó Móveis.

426